Você está em Wellbeing

19 de janeiro de 2017Wellbeing

Despertando a Consciência

O primeiro post de 2017 se mostrou uma tarefa não muito fácil de se realizar. Foram muitas e muitas páginas rascunhadas pra chegar até aqui (a metáfora, tipo pra vida, também é verdadeira) e, relendo o primeiro post de 2016, me sinto orgulhosa de ter avançado em grande parte daquilo que busquei (além de especialmente realizada em relação à minha coerência: reescreveria tudo aquilo de novo apenas com algumas adições). Resolvi então encarar 2016 (o post e o ano) como uma introdução a 2017.

Continue lendo
• thought you might also like •
1 de novembro de 2016Wellbeing

An open world begins with an open mind

Semana passada estava passeando pelo facebook e vi um vídeo que tinha a legenda “o vídeo que todos deveriam assistir”. Me deparo com muita coisa legal nessa comunidade “facebookiana”, acho aliás que esse é hoje o ponto mais positivo de se manter uma conta por ali. Sim, existem aquelas imagens horrorosas que eu não consigo muito compreender quem gosta de compartilhar, mas sigo aqui no meu exercício de focar no lado positivo da vida. Isso tudo pra dizer que, independente deu ver coisas legais por aí, sei que não costumo trazer pra cá assuntos que não se relacionem de alguma forma ao nosso tão amado universo visual.

Continue lendo
• thought you might also like •
15 de julho de 2016Wellbeing

Lena Dunham on daring

I am often called brave. By strangers, by critics, by dudes in business meetings. I guess that’s because I take my clothes off on television despite not having a classic beach body, or if I am giving these people the benefit of the doubt, because I express emotions and attitudes through my work that are often concealed, particularly by women. But my response, again and again, has been that it’s not brave to do something that doesn’t scare you. This mode of existence comes very naturally to me.

Continue lendo
• thought you might also like •
19 de janeiro de 2016Wellbeing

Oi 2016!

Ano novo, vida nova. E como o novo não precisa necessariamente ser feito de novidades, achei que o primeiro post do ano poderia dar uma revisitada àquilo que me levou a criar esse cantinho. Uma espécie de volta às raízes.
A ideia por trás do Bedside sempre foi a de fazer pelos outros, um pouquinho do que tantos diferentes espaços faziam por mim: inspiração, a minha maior fonte de motivação. Escolhi focar nos pequenos prazeres do dia-a-dia por realmente acreditar que eles sejam os responsáveis pela grande diferença. “Create a life you love”.

Continue lendo
• thought you might also like •