17 de novembro de 2015* Inspiration

#antoniaegabrielparis

Gente! Que emoção que foi ver a minha amiga mais princesa da vida casar esse ano! A Antonia é daquelas meninas que você acha que saiu de um conto de fadas: linda, bem humorada, educada, culta, gentil, cheia de bom gosto, energia positiva e com um coração que não cabe nela. É realmente unanimidade por onde passa e uma das pessoas mais especiais que a vida me deu nos últimos anos. Vê-la realizar esse sonho e ainda ter a oportunidade de ter sido sua madrinha foi, sem dúvida, um momento muito especial pra mim.

Falando sobre o casamento em si, podemos dizer que ele sofreu algumas boas mudanças desde sua primeira concepção. A Antonia é clássica e tradicional, mas ao mesmo tempo não exatamente adepta do “fazer igual a todo mundo”. Quando viu que depois de alguns meses de pesquisa não se encantava com nenhum lugar visitado aqui no Rio, não teve medo de dar uma volta 360 graus e mudar tudo. Junto ao seu fiel escudeiro e decorador José Antonio Castro Bernardes, tomou um avião rumo a Paris e não demorou muito pra encontrar o local que fez o seu coração bater mais forte. Ela sempre me fala “você sabe que aquele vai ser o lugar assim que você entra nele”.

A partir daí tudo começou a se encaixar. Como as próprias cerimonialistas (as incríveis meninas da Boutique de Três que estão cada dia mais especializadas em destination weddings) contam, não adianta você casar fora e querer seguir o padrão de um casamento feito no Brasil. Não só é importante, como muito bacana apropriar-se de elementos da cultura local. A Antonia, se casou numa igreja pequenininha na Rue Cambon (apenas aquela rua onde a Coco Chanel morou e teve a sua primeira loja) e depois da cerimônia foi andando com todos os seus convidados até o local da recepção que ficava logo ali na Saint-Honoré (tem como ser mais parisiense?). Ela conta que no meio do caminho quase caiu em algumas poças de água, mas que foi um dos momentos mais divertidos do dia. Eu que estava lá, tendo a concordar. Nem acreditei quando soube que ela tinha topado ir andando de salto e eu, que já tinha preparado todo o esquema pra ir de carro e não cansar os meus pezinhos, fiquei morrendo de vergonha e, logicamente, segui com todo mundo a pé (funny fact: um dos meus cílios postiços estava caindo e eu arranjei cola numa loja da Lancôme que tinha pelo caminho – de carro eu, definitivamente, não teria conseguido resolver o meu problema, rs!). Foi uma chuva de selfies com os noivos ao longo do caminho e todo mundo que passava também tirava foto da gente (de fato, a loucura deu-se início já na porta da igreja – enquanto os padrinhos estavam na fila pra entrar, um aglomerado de gente dos dois lados, que mais pareciam paparazzis, tiravam foto da gente sem parar!). Na verdade, a festa já tinha começado muito antes de chegarmos a festa oficial!

A tomada da cultura local continuou por todo o casamento, e o mais legal é que tudo se manteve bastante coerente com a história da noiva (que estudou por alguns anos na Suiça) e do casal (que sempre teve Paris como um de seus destinos favoritos). Os famosos bem casados, por exemplo, foram substituídos por caixinhas de macorons da Ladurée (nome que também estava presente em lindas carrocinhas de sorvete ao redor da pista de dança), assim como todos os docinhos da mesa vieram da Carettepâtisserie local. O florista foi nada mais nada menos do que o Jeff Leatham (responsável pelo icônico e florido lobby do Hotel George V Paris assim como pelas festas mais incríveis ao redor do mundo!), e o vestido, aaah o vestido (suspiros, suspiros, suspiros). Quem ama, entende e valoriza moda, sabe o que significa um Dior Haute Couture. A Antonia ama moda e eu amei a oportunidade de poder viver um pouquinho desse universo através dela (vimos o documentário ‘Dior and I’ juntas e ela reconheceu várias pessoas do filme, tipo cataploft!).

O tercinho que permaneceu em sua mão durante toda a cerimônia, foi da primeira comunhão de sua mãe, de quando ela tinha oito anos de idade. O brinco, something borrowed da sogra, e a presilha de cabelo, uma Cartier vintage do auge do movimento Art Déco, o seu something blue comprado especialmente pra ocasião. E ainda na temática fofuras-de-Antonia, o véu foi o mesmo usado pela mãe no casamento de seus pais há quarenta e dois anos atrás (vale dizer que a ideia inicial também era usar o vestido da mãe, o que só não aconteceu porque o tecido já estava muito deteriorado), e o bolo só veio do Brasil (by Isabella Suplicy) porque ela não abriu mão de usar o topo que também foi do casamento dos pais.

Pra ser bem sincera, todas essas curiosidades e créditos são sim muito relevantes, ainda mais pra mim que sou super detalhista e amo o assunto, mas nada bate a felicidade e energia que vivenciamos nesse dia (a cerimônia começou a 16hrs e a festa só terminou as 6hrs da manhã!). Olhar em volta e saber o quanto aquilo representa os noivos e para os noivos, é sem dúvida o mais importante e comovente de tudo. Espero que gostem e consigam se transportar um pouquinho pra esse dia que, com certeza, estará pra sempre na memória de todos que estiveram ali presentes. Antonia e Gabriel, obrigada por realizarem um dos casamentos mais épicos ever, e pela confianças em me deixarem divi-lo um pouquinho. ♥

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 17 18 19 20 21 22 23* todas essas fotos lindas são da Fernanda Scuracchio*

• thought you might also like •

  1. Antonia, 17 de novembro de 2015 - 18:00

    Gaby amada!!! Muito obrigada pela linda recordação, voltei no tempo!!!!! Você é uma querida e pode ter certeza que contribuiu muito para esse dia ser maravilhoso como foi!!!! Obrigada pelas lindas palavras, vou guardar comigo para sempre! Mil beijos!!!

  2. Jose Antonio de Castro Bernardes, 18 de novembro de 2015 - 8:41

    Gabriela,
    Parabens! Que linda mensagem.
    Quanto carinho! Realmente foi muito emocionante
    e tivemos a alegria de participar.
    Antonia e Gabriel merecem todas as homenagens e
    o carinho dos amigos e de suas famílias.
    Parabens tambem pelo seu site e…. por voce,
    que era uma das mais elegantes do casamento.
    Sucesso!
    Zé Antonio

  3. Paula Cardoso Pires, 18 de novembro de 2015 - 10:44

    Nossa! Acabei de reviver um dos dias mais lindos da minha vida! Tonton, você merece tudo tudo tudo isso e muito mais!
    Gabi, parabéns pelo blog, super de bom gosto!

    Beijos 🙂

Leave a note

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *