26 de janeiro de 2017Lifestyle

Identidade Visual #unmatrimoniofelice por Atelier Terrarosa

Então voltemos ao assunto #unmatrimoniofelice! Não costumo ver (na verdade acho que nunca vi) uma abordagem completa sobre a identidade visual de um evento tão importante (e tão decorativo) como casamento. Ninguém conta pras noivas o quanto seria legal parar pra decidir com antecedência sobre a coerência de elementos que se farão tão nescessários ao longo daquele processo. Porque no início a gente não imagina mesmo que serão tantas coisas assim, mas deixa o tempo ir passando pra vocês verem.

Continue lendo
• thought you might also like •
19 de janeiro de 2017Wellbeing

Despertando a Consciência

O primeiro post de 2017 se mostrou uma tarefa não muito fácil de se realizar. Foram muitas e muitas páginas rascunhadas pra chegar até aqui (a metáfora, tipo pra vida, também é verdadeira) e, relendo o primeiro post de 2016, me sinto orgulhosa de ter avançado em grande parte daquilo que busquei (além de especialmente realizada em relação à minha coerência: reescreveria tudo aquilo de novo apenas com algumas adições). Resolvi então encarar 2016 (o post e o ano) como uma introdução a 2017.

Continue lendo
• thought you might also like •
6 de novembro de 2016Lifestyle

Location, location, location #unmatrimoniofelice

Pra começo de história, eu nunca quis casar fora pela ideia de casar fora. É bem verdade que toda vez que eu tentava me imaginar casando em algum lugar do Rio ou São Paulo, não chegava a nenhuma conclusão muito satisfatória, mas sempre tive a certeza de que as coisas se alinhariam nesse sentido. A verdade é que, controladora que sou, o conceito de ter um evento tão importante acontecendo a tantos quilometros de distância me agoniava bastante, morria de medo de não conseguir estar presente da forma que gostaria.

Continue lendo
• thought you might also like •
1 de novembro de 2016Wellbeing

An open world begins with an open mind

Semana passada estava passeando pelo facebook e vi um vídeo que tinha a legenda “o vídeo que todos deveriam assistir”. Me deparo com muita coisa legal nessa comunidade “facebookiana”, acho aliás que esse é hoje o ponto mais positivo de se manter uma conta por ali. Sim, existem aquelas imagens horrorosas que eu não consigo muito compreender quem gosta de compartilhar, mas sigo aqui no meu exercício de focar no lado positivo da vida. Isso tudo pra dizer que, independente deu ver coisas legais por aí, sei que não costumo trazer pra cá assuntos que não se relacionem de alguma forma ao nosso tão amado universo visual.

Continue lendo
• thought you might also like •